Skip links

Sobre as necessidades do novo consumidor

Quem fala que um cenário de crise mundial é um desafio e oportunidade de inovação para empresas, não está mentindo. Porém, com a facilidade de se abrir uma empresa e com tantas oportunidades de vender produtos e serviços, em variados meios, acaba que não é apenas em um cenário de crise que esse desafio é apresentado. E sim, em qualquer momento da vida de uma empresa.

Antes de criar uma empresa, é preciso saber se o mercado onde pretende atuar é capaz de sustentar ela. Já vimos muitas ascender e serem destaque, terem seus famosos 15 minutos de fama. Uma novidade de mercado, um produto em um formato diferente… E depois dessa fama, passa para seu declínio. Pequenos negócios podem sofrer mais com isso do que os que apresentam demanda constante e estrutura operacional? Sim, podem. Mas não significa que as grandes empresas não possam também enfrentar problemas similares.

Mesmo empresas que apresentam demanda e estrutura, e até uma estabilização de anos no mercado, encontram desafios ao longo do caminho. Nem sempre o cliente vai ser tão fiel, nem sempre vai gastar com o produto ou serviço — especialmente se ele for um consumidor final e não uma outra empresa. E não quer dizer que ele prefira algum concorrente direto. É, justamente, por termos um amplo mercado com diversas opções para esse cliente, que permite com que ele aplique o dinheiro até mesmo no que não é tão “necessário”.

Chegamos a essa palavra: necessidade. Se antes usávamos a Pirâmide de Maslow das necessidades do cliente como alguma referência de ordem de prioridades, hoje precisamos de um olhar mais atual para o novo consumidor. Enxergamos suas novas necessidades com dados que podem ser acessados no tempo de um clique, e que são renovados em poucas horas.

 

A Pirâmide de Maslow não perdeu sua importância, mas já não condiz com o que os dados atualizados nos mostra de tendências de consumo e prioridade do consumidor.

 

Assim, o próprio consumidor atual nos mostra, todos os dias, que seus hábitos e consideração do que é necessidade podem mudar em um tempo muito curto, seguindo o que é tendência social e cultural.

É comum que empresas fiquem revoltadas por ver a troca de prioridade, pelos consumidores, de um produto ou serviço seu por algo que está na moda no momento. Este é o desafio. Como conquistar e se manter entre as prioridades de seu público? Talvez criando estratégias de comunicação seja um caminho. Talvez tendo o timing de saber que uma campanha impulsionada no dia de uma notícia bombástica que viralize pode não ter um resultado tão bom.

Por isso, não é apenas o cenário de uma crise, política, econômica e/ou sanitária que impulsiona empresas a inovarem. Ele ressalta problemas, gera outros, e aumenta um desafio que já existia. Aliás, um desafio que sempre existiu.

 

Deixe um comentário

Nome*

Site

Comentário